Home Rússia ataca a Ucrânia e explosões são registradas em várias cidades

Rússia ataca a Ucrânia e explosões são registradas em várias cidades


Foto: Reprodução/Globo News – O presidente também alertou para que nenhum outro país interfira na ação russa na região separatista na Ucrânia


O presidente da Rússia,
Vladimir Putin, anunciou na madrugada desta quinta-feira (24) – horário de
Brasília -, uma operação no leste da Ucrânia. Durante o pronunciamento, o
governante afirmou que ” todas as decisões já foram tomadas e que os russos
precisam se preparar para mudanças nos próximos dias”, instantes após,
explosões foram ouvidas na Ucrânia.

Ainda durante a fala,
Putin destacou que os ataques têm como alvo bases aéreas ucranianas e outras
áreas militares, não zonas povoadas. O presidente também alertou para que
nenhum outro país interfira na ação russa na região separatista na Ucrânia.

“Quem tentar
interferir, ou ainda mais, criar ameaças para o nosso país e nosso povo, deve
saber que a resposta da Rússia será imediata e levará a consequências como
nunca antes experimentado na história”, disse o líder russo.

Diversos vídeos que
circulam nas redes sociais, mostram a população ucraniana deixando o país. O
trânsito está congestionado e já foram identificadas diversas filas nos postos
de combustíveis e vários deles já anunciaram não ter mais gasolina para vender.

Volodymyr Zelensky,
presidente da Ucrânia, impôs a lei marcial em todo o território.  Pediu aos ucranianos que evitem “pânico” e
confiem na capacidade do Exército para defender o país.

Conforme o G1, os
moradores também correram para as estações subterrâneas do trem em busca de
abrigo. O Ministério da Infraestrutura da Ucrânia anunciou o fechamento do
espaço aéreo do país “por causa do alto risco de segurança”, interrompendo o
tráfego civil logo após a meia-noite.

 

Brasileiros na Ucrânia

De acordo com o G1,
cerca de 500 brasileiros vivem no país e a Embaixada do Brasil pediu para os
que moram em Kiev ficarem em casa, exceto se houver ativação de sirenes.

Em mensagem aos
cidadãos por meio de um aplicativo de mensagens, a representação diplomática
orientou ainda os brasileiros a não se dirigirem à embaixada.

deixe seu comentário