Home Regional de Palmitos define prioridades para o orçamento estadual 2017

Regional de Palmitos define prioridades para o orçamento estadual 2017

REGIÃO – Saúde, infraestrutura viária e apoio à permanência do jovem no campo. Esses sÃo o foco das três ações elencadas pela regiÃo de Palmitos, para inclusÃo no orçamento do governo do Estado para 2017. As lideranças dos oito municípios que compreendem a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Palmitos, estiveram reunidas na audiência pública do Orçamento Regionalizado, que ocorreu na terça-feira, dia 28, no auditório da prefeitura de Palmitos, para definir as ações e obras que pretendem inserir na programaçÃo de investimentos do governo do Estado.
As reivindicações da regional de Palmitos foram por melhorias no atendimento hospitalar e nas condições de trafegabilidade das estradas, sendo citado, ainda, um programa de apoio a jovens rurais. “As prioridades elencadas fazem parte de uma ampla discussÃo que envolveu lideranças de todos os municípios e tem como meta desenvolver a regiÃo como um todo, contemplando as áreas de saúde, infraestrutura e rural”, explicou a secretária executiva Siumara Balbinot.
O Orçamento Regionalizado é promovido todos os anos pela Assembleia Legislativa (Alesc), para democratizar o processo de elaboraçÃo do orçamento estadual. Nesta ediçÃo, estÃo sendo recolhidas as demandas regionais que serÃo inseridas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e na Lei Orçamentária Anual de 2017.
A reuniÃo contou com a presença de diversos deputados estaduais, além de prefeitos, vereadores e representantes de entidades de classe.
PRIORIDADES ELENCADAS

A Regional de Palmitos é composta pelos municípios de Águas de Chapecó, Caibi, Cunhataí, Cunha PorÃ, Mondaí, Palmitos, Riqueza e SÃo Carlos.
1- Fortalecimento dos hospitais da regiÃo, com verbas de custeio e investimentos em equipamentos e pessoal técnico especializado.
2- ReabilitaçÃo e aumento do capeamento da SC-283, no trecho entre a BR-153 – Concórdia – Seara – Chapecó – SÃo Carlos – Palmitos e Mondaí.
3- Programas de apoio a jovens rurais.

deixe seu comentário