Home Plano 1000 firma compromisso de R$ 94,8 milhões para 14 municípios

Plano 1000 firma compromisso de R$ 94,8 milhões para 14 municípios

Foto: Julio Cavalheiro / Secom – Esses projetos receberão os recursos em até quatro parcelas

O Governo do Estado firmou compromisso de liberar R$
94.834.774,31 para 33 projetos que integram o Plano 1000.

A publicação está no Diário Oficial de quarta-feira (16).

As ações incluem obras de drenagem, pavimentação,
implantação de sistema binário, construções de Centros de Referência de
Assistência Social (CRASs), revitalizações, entre outros.

“São obras estruturantes que estavam há muito tempo
guardadas e que, agora, estão se tornando realidade. É o Governo do Estado
cumprindo seu compromisso e dando celeridade ao Plano 1000”, destaca o
governador Carlos Moisés. Foram contemplados nesta etapa Chapecó, Criciúma,
Blumenau, Bombinhas, Mafra, Painel, Penha, Rio do Sul, Rio Negrinho, Água Doce,
Capão Alto, Cerro Negro, Curitibanos e Ituporanga.

Esses projetos receberão os recursos em até quatro parcelas.

O primeiro repasse da Secretaria de Estado da Fazenda (SEF/SC)
será de R$ 23,6 milhões.

“Os valores serão liberados na apresentação do resultado da
licitação. O Plano 1000 já é uma realidade e estamos trabalhando, com
eficiência e gestão, para aportar recursos que atendam às necessidades dos
catarinenses”, disse o secretário da SEF/SC, Paulo Eli.

Na quinta-feira (17), foram realizadas reuniões na SEF/SC
com os prefeitos de Seara, Indaial, Pinhalzinho, Pomerode e São Bento do Sul
para discutir os projetos que serão aportados pelo Plano 1000.

Plano 1000

O maior projeto municipalista da história de Santa Catarina,
o Plano 1000, está destinando R$ 7,3 bilhões para transformar projetos em obras
estruturantes que promovam o desenvolvimento e mais qualidade de vida.

Pelo programa, os municípios catarinenses receberão recursos
equivalentes a R$ 1 mil por habitante.

Para calcular quanto cada cidade tem direito a receber, o
Governo do Estado leva em conta as estimativas habitacionais mais recentes,
fornecidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE).

deixe seu comentário