Home Epagri divulga previsão para o outono em Santa Catarina

Epagri divulga previsão para o outono em Santa Catarina

Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom – A previsão para o trimestre é de chuva abaixo da média climatológica e mal distribuída em todas as regiões de SC

O outono em Santa Catarina começa às 12h33 do dia 20 de
março e vai ter temperatura próxima à média.

O destaque fica para ocorrências de amplitude térmica: os
dias devem ter temperatura baixa na madrugada e amanhecer, e mais alta (calor)
à tarde.

Desta forma, persistem os episódios isolados com geada nas
áreas altas do Planalto Sul, mais frequente e abrangente no estado no decorrer
de abril com a chegada das primeiras massas de ar frio em Santa Catarina, que
podem chegar mais cedo neste ano devido a La Niña.

Por outro lado, também são esperados dias consecutivos de
temperatura elevada (acima de 30ºC), especialmente no mês de maio,
caracterizando os veranicos.

A previsão para o trimestre é de chuva abaixo da média
climatológica e mal distribuída em todas as regiões de SC.

No entanto, nos primeiros 10 a 15 dias de março, o
indicativo é de chuva significativa e frequente no estado, especialmente do
Planalto ao Litoral.

A previsão indica a passagem de pelo menos duas frentes
frias, influência de cavados (áreas de baixa pressão) e convecção isolada
associada ao aquecimento do dia (característica do fim do verão).

Em março diminuem as chuvas de verão (chuva convectiva) e,
principalmente a partir da segunda quinzena, as frentes frias chegam ao Sul do
Brasil, sendo elas responsáveis pela maior parte da chuva em Santa Catarina.

A média mensal varia de 100 a 130 mm do Oeste ao Planalto e
de 150 a 210 mm no Litoral do Estado. Em abril e maio, a chuva diminui ainda
mais e a média mensal fica em torno de 100 a 170 mm, no Estado.

No fim do verão o destaque ainda é alta a incidência de
temporais localizados com raios, granizo e ventania em SC. Por vezes ocorrem
acumulados significativos de chuva em curto espaço de tempo.

Por isso, a Epagri/Ciram recomenda o acompanhamento diário
dos boletins e informações disponibilizados no site.

A partir de março ciclones extratropicais atuam com mais
frequência no litoral do Uruguai, Rio Grande do Sul e Santa Catarina,
provocando vento intenso, mar agitado com ressaca e perigo para a navegação no
litoral catarinense.

deixe seu comentário