Home Com 149 municípios afetados pelas chuvas, Defesa Civil alerta para risco muito alto de deslizamentos em algumas regiões

Com 149 municípios afetados pelas chuvas, Defesa Civil alerta para risco muito alto de deslizamentos em algumas regiões

Santa Catarina tem 149 municípios com registro de ocorrências em função das chuvas, desde o dia 4 de outubro. Até o momento, 133 municípios estão em situação de emergência e as cidades de Rio do Sul e Taió em estado de calamidade pública. O novo relatório da Defesa Civil divulgado às 18h desta terça-feira, 17, também destaca mapas de monitoramento meteorológico que apontam volumes de chuvas acima do esperado na primeira quinzena de outubro; as condições geológicas no estado, com regiões com risco muito alto para deslizamentos devido ao solo encharcado pelo acumulado de chuva; e um aviso hidrológico com previsão de inundação dos rios Uruguai e Chapecó.

As equipes do Governo do Estado seguem prestando auxílio aos atingidos. Atuam equipes municipais da Defesa Civil, com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar, Assistência Social e demais estruturas do Governo do Estado além de contar com o apoio de órgãos federais como a Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Polícia Rodoviária Federal. Até o momento o Governo do Estado enviou 92.324 itens de assistência humanitária para 26 municípios.

:: Após solicitação da SAS, antecipação do Bolsa Família começa a ser paga nesta quarta-feira para afetados pelas chuvas

Mapa geológico aponta risco muito alto para deslizamentos em algumas regiões

As condições de chuvas volumosas e intensas entre a segunda-feira, 16 e terça-feira, 17, associadas aos acumulados elevados de chuva na última semana, trazem risco alto a muito alto para ocorrências associadas a deslizamentos, queda de blocos e fluxos de detritos.

Risco ALTO para deslizamentos: Regiões do Oeste e Meio Oeste principalmente áreas em divisa com o Rio Grande do Sul e todo litoral de Santa Catarina e parte da Grande Florianópolis. 

Risco MUITO ALTO para deslizamentos: Municípios do Planalto Norte, Alto e Médio Vale do Itajaí e Planalto Sul.

Já foram registradas ocorrências de deslizamentos em todas regiões de Santa Catarina, por isso, cabe destacar que as movimentações podem se desencadear mesmo em períodos sem a presença de chuva. Devido ao solo já encharcado e a diminuição dos níveis de água, o solo busca estabilidade podendo haver movimentações tardias.

A Defesa Civil reforça para a população ficar atenta a sinais de deslizamentos de terra:

  • Se há inclinação de cercas, muros, postes e árvores;
  • Aparecimento de água e protuberâncias na base da encosta;
  • Sons incomuns, como árvores quebrando e estalos na encosta
  • Rachaduras ou fendas em encostas;
  • Rachaduras novas nas paredes;
  • Portas ou janelas empenarem ou emperrarem de repente;
  • Muros e paredes estufadas;
  • Estalos;
  • Águas mais barrentas que o normal.

Aviso hidrológico

O relatório da Defesa Civil destaca ainda um aviso hidrológico de risco de inundação dos rios Uruguai e Chapecó. As chuvas ocorridas entre a segunda e esta terça-feira em toda a região Oeste de Santa Catarina e Norte do Rio Grande do Sul, fizeram com que o nível do rio Uruguai e seus afluentes aumentassem rapidamente. Essa elevação associada à previsão de chuva ao longo desta terça, traz risco muito alto para as inundações, podendo atingir os municípios de Itapiranga, Águas de Chapecó, Palmitos, São Carlos, Caibi e Mondaí. 

Nas últimas 24 horas foram registrados em média acumulados de chuva superiores a 90mm nas áreas de contribuição das Bacias Hidrográficas dos Rios Uruguai e Chapecó, com pontuais que superaram isso, como em Chapecó que registrou 144mm. 

Operação das barragens

Dia 17/10/2023 Leitura: 16hrs – Fonte: Régua ANA -Níveis CIDADES

  • Barragem Sul (Ituporanga/SC )
  • Montante: 32,11 m IBGE: 402,11 m
  • Jusante: 3,20 m
  • Lâmina vertedouro 1,11 m
  • Comportas abertas: 0
  • Comportas fechadas: 5
  • Canal extravasor: Fechado.
  • Lâmina d’água C.E.: 0,0 cm
  • Tempo: Nublado.
  • Pluviometria: 0,0 mm
  • Reservatório: 111,26%
  • Barragem Oeste (Taió/SC)
  • Montante: 24,52 m IBGE: 363,52 m
  • Jusante: m
  • Lâmina vertedouro. 1,22 m
  • Comportas Abertas: 0
  • Comportas fechadas: 7
  • Canal extravasor: Fechado.
  • Lâmina d’água C.E.: 0,0cm
  • Tempo: Nublado.
  • Pluviometria: 0,0 mm
  • Reservatório: 111,48%
  • Barragem Norte (José Boiteux)
  • Montante: 43,15 m – IBGE: 298,15 m
  • Comportas abertas: 1
  • Comportas fechadas: 1
  • Tempo: Nublado.
    *Pluviometria: 0,0 mm
  • Reservatório: 86,01 %

    Nível dos rios: CIDADES- Referente às 15h

  • Taió: (Sdc local 16 hrs) 8,91 m
  • Ituporanga: (sdc local 16hs)1,70 m
  • Rio do Sul: (Sdc local 16 hrs) 8,83 m
  • Blumenau: 6,88 m (15hrs)

Situação das rodovias catarinenses

:: Acesse aqui o mapa digital da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (SIE), com a situação das rodovias estaduais em tempo real.

Abrigos no estado

SC tem chuva acima da média na 1ª quinzena de outubro

A primeira quinzena de outubro/23 foi marcada pela ocorrência de chuva intensa, volumosa e frequente em SC. Foram quatro eventos de chuva, intercalados por um período de dois a três dias. O estado esteve sob influência de diversos sistemas meteorológicos, frentes frias, sistemas de baixas pressão em diversos níveis da atmosfera e fluxo de calor e umidade da região amazônica que permaneceu direcionado para o Sul do Brasil.

Os acumulados de chuva registrados até este dia 17 já superam o esperado para todo mês para todas as regiões. O destaque, até o momento, foi o Vale do Itajaí, onde já choveu três vezes mais do que o considerado normal para o mês todo (entre 350 e 450mm e pontuais acima de 500mm). No Extremo Oeste, região com menores acumulados, entre 230 e 300mm, também já superou a média climatológica. A chuva que atingiu o estado veio de forma persistente e volumosa, com temporais e tempestades severas. 

Monitoramento meteorológico

Na tarde desta terça-feira, as condições para temporais isolados e chuva mais persistente foram observados no Grande Oeste, porém de maneira menos intensa do que pela manhã e madrugada anterior. Os acumulados nas últimas 24 horas estão entre 110 a 150 mm, principalmente no Oeste e Extremo-Oeste do Estado. No centro-leste de SC, tempo encoberto com chuva mais fraca, com acumulados não passando de 15mm nas últimas 6 horas. Para a noite, retornam as condições para temporais isolados em Santa Catarina, principalmente para a área entre o Grande Oeste e Planalto Norte. Do Centro ao Leste do estado, a virada do vento para o quadrante Sul, diminui a instabilidade e favorece um maior declínio das temperaturas.

deixe seu comentário