Home A vida passa pela escuta da palavra

A vida passa pela escuta da palavra

Nós vivemos numa sociedade de barulho e de ruídos. Todos
querem dizer sua palavra, mas sabemos escutar pouco. Nos deparamos
constantemente com um turbilhão de informações que, ao invés de acalmar o
coração e trazer paz interior, nos deixa agitados. O pensamento fica acelerado
e não descansa. As redes sociais com os vários meios de comunicação, o
trabalho, as preocupações, as milhares de informações e de sinais colocam nosso
pensamento em contínuo funcionamento.

O que isso colabora para a minha realização? Que palavras eu
tenho ouvido ou gosto de ouvir?

Que palavras tenho falado? O que leio? Não tenho dúvida que
as respostas a essas perguntas estão relacionadas com o sentido da minha vida.
Eu posso te dizer que gosto de escutar as pessoas, porque ali compreendo o que
se passa no coração humano. Posso conhecer a pessoa pelas atitudes, mas a
compreenderei de verdade quando a escutar. E que escuta preciso fazer?

A escuta e a compreensão da palavra do outro não é coisa simples.
Muitas vezes as pessoas analisam o que escutam do outro a partir de
compreensões superficiais. Para compreender o outro e acolhê-lo, preciso
entender o que é o ser humano. Isso aprenderei com a vida, mas não só. Aprendo
com a escuta atenta, com a palestra, com o interesse pelas experiências dos outros,
com um bom livro, com músicas boas, com mestres que ajudam a compreender a vida
e encontrar o seu sentido profundo. Aprendo com experiências de vitórias e de perdas
partilhadas e escutadas. Aprendo quando sei escutar a palavra. Quem não escuta
a palavra vive uma vida superficial e sem sabor. É como a flor que era para ser
bonita, mas murchou por falta de água.

A vida passa pela escuta da palavra. Não há outra forma.
Tenho escutado pessoas que se isolaram do mundo e dos outros. Foram secando
interiormente. A fonte da felicidade secou.

Estão tristes e sem rumo. Por isso, o que eu desejo para você
hoje: “Seja ouvinte da boa palavra. Dela sempre brotará um sentido novo para a
vida.”

 

Padre Ezequiel Dal Pozzo

deixe seu comentário